13 de janeiro de 2013

Como Começar Alimentar seu Bebê

Clarice em sua primeira experiência com a comida.

Esta semana a Clarice começou a comer. Nossa, como ela está ficando grande e independente! A primeira tentativa foi com nectarina raspadinha, e ela amou! Então gostaria de dividir com vocês meu conhecimento, como nutricionista, sobre o assunto.

Em primeiro lugar gostaria que dizer que este post sobre alimentação é baseado em dados científicos e meu foco é o benefício nutricional para criança. Esta fase da alimentação infantil (dos 6 meses até os 2 anos) é muito importante e pode interferir na saúde e nas preferências alimentares durante toda a vida.
Desde 2002 a OMS recomenda a amamentação exclusiva até os 6 meses, acabando com várias dúvidas sobre o tempo ótimo de amamentação que tinha surgido na década de 70. Com 6 meses se inicia a chamado alimentação complementar. Este nome se refere ao fato de que o bebê não deve ser desmamado, ou seja, a alimentação com frutas e papinhas deve ser complementar ao leite materno, o qual é recomendado até pelo menos os 2 anos de idade.




Nessa hora os pais ficam com muitas dúvidas. O que oferecer para criança primeiro? Qual quantidade? Qual horário? Há algumas considerações importantes:

1- Alimentos com potenciais alergênicos devem ser evitados. O primeiro desta lista é o leite de vaca, que não é recomendado antes dos 9-12 meses. O ideal é que o leite da dieta do bebê seja o materno pelos primeiros 2 anos. Voltou a trabalhar? Ofereça o peito pela manhã e a noite durante o máximo prazo que conseguir. Em caso de histórico familiar de alergias alimentares, evite amendoim, nozes, ovo, peixes e frutos do mar até o fim do primeiro ano.

2- O ovo, quando oferecido, deve ser bem cozido. Nada de ovos moles.

3- O mel só deve ser oferecido pelo menos depois dos 12 meses para prevenir o botulismo infantil.

4- O primeiro alimento oferecido pode ser de sua escolha: frutas, verduras ou tubérculos. O importante é oferecer apenas um alimentos de cada vez no começo. Isso para poder observar alguma reação indesejada na criança, como alergias e diarreia. No Brasil, o mais comum é oferecer uma fruta raspadinha. Ótima escolha! Bom senso é sempre bem vindo. Nada de alimentos industrializados, adoçados ou com muito sal.

5- Depois (este tempo vai depender da aceitação das frutas, mas comumente varia entre 10 dias a um mês), inicia-se a oferta das papinhas, feitas com cereais, tubérculos, vegetais, carnes e fontes de óleos (vou preparar um post só sobre o assunto!)

6- É difícil falar sobre a quantidade, pois isso varia de acordo com o consumo de leite materno (a criança continua mamando ou não? em qual quantidade?). Mas, as crianças têm uma regulação natural de fome. Em geral comem o que precisam. Precisamos ter muita sensibilidade para não deixar a criança comer menos do que o necessário, mas sem interferir nesta regulação natural.

7-A frequência recomendada é de 3 vezes ao dia no início. O aumento da quantidade e frequência deve ser gradual, dependendo da aceitação do bebê, até chegar em cinco vezes ao dia aos 12 meses (três refeições mais dois lanches)

8- No começo a consistência deve ser macia, mas não precisa liquidificar. O ideal é amassar com garfo ou no espremedor de batatas, por exemplo. A consistência de sopa deixa a refeição pouco calórica, situação não desejada nesta fase da vida. O ideal é consistência de purê.

9- Pode ser oferecido suco, sempre natural e nada de industrializado! Não ultrapasse um copo no dia. E não precisa adoçar. Se você acha que o suco de laranja precisa de açúcar, o seu filho não acha. Assim, ele cria um bom paladar para ter uma dieta saudável.

10- Deve se ter muito cuidado com a higiene na preparação das refeições. Lavar bem as mãos e os utensílios utilizados. Consumir sempre alimentos frescos e armazenar em geladeira quando necessário. E prefira copo às mamadeiras. Estas são os maiores focos de contaminação.


Tem muita coisa para escrever sobre o assunto, eu poderia ter um blog apenas sobre isso! Se você ainda ficou com alguma dúvida me mande um e-mail, comentário, ou deixe sua pergunta na minha página do Facebook. Terei o maior prazer em ajudar!

Gostaria de saber da experiência de outras mamães, qual foi o primeiro alimento que seu filho comeu?
Lau
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...