5 de fevereiro de 2013

Terapia Gastronômica: Peixe com Farofa de Pistache e Risoto de Abobrinha


Terapia Gastronômica apresenta: O prato principal com as Chefs Anelize, Marta e Virgínia


"Chef" Marta

Olá, meu nome é Marta. Minha história com a cozinha veio das raízes mineiras. Em casa, todos cozinham bemminha avó materna que ensinou minha mãe e meu pai que sempre cozinhou e adora testar novas receitas. Comecei a cozinhar ainda pré adolescente, fazendo receitas de bolos e doces que via em revistas ou na televisão. Aos 17 anos saí de casa para fazer universidade e fui morar com minhas primas. Com uma delas aprendi o básico feijão com arroz. Da necessidade de me virar veio o interesse... e mais adiante apareceu o hobby de receber pessoas em casa com algo feito por mim. Nunca fiz curso, mas assisti muito o programa da Ana Maria Braga. Sou uma “chef” descomplicada. Gosto de fazer pratos rápidos, simples e gostosos.









"Chef" Anelize
Meus pais sempre gostaram de frequentar restaurantes bacanas e desde pequena me levavam junto com eles... Amo comer!!! E foi por volta de 15 anos comecei a me interessar realmente pelas panelas... Nesta época comecei a frequentar cursos e promover jantares em casa para a família e amigos... A empolgação foi tanta que até pedi estágio para grandes Chefs.. e eles toparam!!!.... Fiz estágio (de férias da escola) no restaurante Roanne (do chef Emmanuel Bassolei) e também na cozinha do Hotel Emiliano (com o Chef Russo que havia tido uma longa experiência com o Chef Laurent Suaudeau). Estar entre estes Chefs tão renomados foi muito divertido... Uma experiência incrível que consolidou ainda mais a minha paixão pelas panelas!!! Hoje, aproveito este aprendizado cozinhando para as pessoas queridas, e também ensinando as amigas também adeptas desta terapia.





Filé de Peixe Branco com Crosta de Farofa de Pistache ("Chef" Anelize)


Peixe:

8 filés de peixe (pode ser linguado, saint peter, badejo... o que varia entre eles é só a altura da posta, portanto o tempo que fica no forno)
1 limão
Azeite
Sal
Pimenta do reino
Mostarda dijon

Tempere os filés com estes ingredientes, menos a mostarda, e reserve. A mostarda deve ser passada em cima do peixe só para ajudar a aderir à farofa.

Farofa:

1 pacotinho de pistache (se quiser misturar com a amêndoa) ou 1 lata grande (pra fazer só com pistache). Deve ser descascado o picado na faca.
200g de amêndoas em lascas (opcional)
1 maço de alecrim fresco picado fininho... Parece muito, mas não é!!
1 cebola picada
4 dentes de alho picadinho
1/2 pacote de farinha de mandioca fina
Azeite
Manteiga
Sal
Pimenta do reino

Numa frigideira, coloque a manteiga, azeite e cebola... Refogue até ficar douradinho e coloque o alho. Depois acrescente o pistache/amêndoas, o alecrim e a farinha. Deixe no fogo, mexendo, por uns 5 minutos, e tempere com sal e pimenta.

Depois disso, é só colocar a farofa em cima do peixe e levar ao forno por 15 minutos com papel alumínio e mais 15 minutos sem o papel.

Ontem coloquei na travessa um pouquinho de água com caldo de legumes do risoto, mas isso é opcional!

* Vejam que as receitas incluem dicas especiais de nossa chefs!!!

Risoto de Abobrinha a 4 mãos ("Chefs" Marta... e Virginia) – quantidade para 9 pessoas

- 1 cebola grande picada
- 2 caldos de legumes de cubinho (sei que os grandes chefs desprezam, mas nós somos mulheres modernas e práticas!)
- 1 litro de água fervente
- 2 xícaras e meia de Arroz Arbóreo ou Carnaroli (o “meia xícara” é por conta do exagero mineiro...a chef Marta aprendeu em casa que tem que ter fartura!) * e a gente super recomenda esta prática!!!
- 2 abobrinhas pequenas raladas
- sal e pimenta a gosto (só para retocar o sabor)
- 1 xícara de vinho branco seco
- queijo parmesão ralado (umas 2 a 3 colheres de sopa)

Dilua o caldo de legumes na água fervente. Deixe uma concha à disposição para regar o Risoto.
Refogar as cebolas até dourarem em 2 a 3 colheres de azeite ou 2 colheres de margarina/manteiga (prefiro azeite para reduzir a “gordice”), acrescentar o arroz. Refogar por uns 2/3 minutos e acrescentar o vinho branco.
Depois que o vinho secar um pouco, comece a colocar o caldo de legumes (2 ou 3 conchas por vez). Mexendo sempre, toda vez que diminuir a água, acrescente mais caldo. 15 a 20min mexendo e colocando caldo, o arroz ficará cada vez mais transparente (primeiro a borda e logo o meio esbranquiçado vai ficando mais claro quanto mais perto do ponto). Aqui entra o revezamento de chefs...uma fica uns 10 min e outra 10min mexendo, mas ambas fazem pequenas pausas para bebericar a sangria incrível da noite.
Prove o risoto de vez em quando para controlar o sal e sentir o ponto correto! Um pouco antes do ponto “al diente”, acrescente a abobrinha e mexa bastante...ela soltará água e ajudará a cozinhar o risoto, e o sabor da abobrinha incorporará ao arroz. Após secar um pouco, coloque o parmesão, misture mais, acerte o sal (trabalho a 2 bocas...). E voilà!
Foi servido com um fio de azeite por cima e um pouco mais de parmesão ralado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...